Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




FNAF

Federação Nacional de Associações de Feirantes

Foi enviado esta semana para Ministério da Economia -Associação
Nacional de Municípios -Associação Nacional de Freguesias -Direcção
Geral das Actividades Económicas -e Provedor de Justiça
Depois de analisarmos e depararmos que os feirantes estão neste
momento como todas as empresas em Portugal ,a sentir também ,
o efeito
da crise e até muitos deles não aguentando o pagamento das suas
despesas e como meio de atenuarmos um pouco este efeito e dando uma
ajuda , como está a ser feito com outras empresas nacionais , vamos
sensibilizar as Autarquias para que ajudem estas micro empresas e
desçam as suas taxas de terrado que , nalguns casos , é muito elevado
, sendo já mais caro que possuir uma loja numa avenida no centro da
cidade , podendo as Autarquias deixar de ter lucro e ficando só com a
receita para a manutenção da mesma .
Queremos dar um exemplo a Autarquias a cobrar por ex.40 a 50 m.
quadrados 250 euros mês ,e o feirante só trabalha quatro vezes por mês
ora 250.euros devir por 4 /feiras da 62.50x30 = (dias dias de trabalho
de uma loja =1875.00 euros )
Um espaço ao ar livre muitas vezes sem condições de trabalho e que
esta ali de vago durante a semana e que no dia de feira o único
trabalho é ter um fiscal ou dois que são funcionários já
contabilizados e ter policiamento , que em alguns casos não o têm e
quando tem ,a limpeza são funcionários da câmara e já na maioria delas
são empresas do lixo e que quando a feira é de grande dimensão o lixo
se paga a ele mesmo as empresas já pagão ao quilo o lixo .
A DGAE esta a fazer o registo e a contabilizar com o cartão único mas
nós Federação queremos crer que estamos a falar de 70 mil empresários
, que pagam segurança social obrigatório ,lugares de feira , gastam um
veiculo comercial , e que tem desgaste de material e gasta gasóleo , e
que tem que tomar p. almoço , almoçar, lanchar , da movimento na
localidade em que esta a trabalhar e também atrai gente a essa
localidade atraindo riqueza e deixando lá alguma , e compra os mais
variadíssimos produtos a varias empresas nacionais e escoando nalguns
casos os produtos caseiros que de outra forma não seriam escoados .
Qualquer ajuda não nos dão nada de mais .
Apelamos também ao Governo para sensibilizar as Autarquias porque
estão já milhares destas empresas em muitas dificuldades .

Presidente - Manuel Abranja
Vice Presidente - Joaquim Pereira


 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D