Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A Feira Semanal de Viseu de 5 de Fevereiro realiza-se no dia habitual embora seja terça-feira de Carnaval.

Esta informação foi prestada a Associação de Feirantes das Beiras pela Câmara Municipal de Viseu.

Os feirantes que realizam a feira de Viseu ficam satisfeitos pois permite aos clientes uma maior disponibilidade para irem comprar á feira.

Com as exigência do mundo globalizado e da competitividade nas empresas as feiras ao dia de semana não são o mais desejável pois as pessoas trabalham com horários rígidos .

A realização algumas vezes no ano de feiras em dias feriados ou domingos ajuda a trazer novos clientes a feira.

Fonte:Clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feirantes e autarcas pedem mais segurança ao MAI


AMADEU ARAÚJO, Viseu
Os feirantes vão reunir com o ministro da Administração Interna no dia 13 de Fevereiro para dar conta da insegurança que tem envolvido a actividade e reclamar medidas que "ponham cobro a estes assaltos violentos". O encontro surge depois de diversos alertas que os feirantes enviaram às autoridades na sequência dos assaltos ocorridos em Celorico.
Para visualizar restante noticia  do D.N. online clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)


Assembleia Geral ordinária da Fnaf

por fnaf, em 25.01.08

Convocatória para a Assembleia-Geral Ordinária, a realizar no dia 29 de Janeiro de 2008 pelas 18 horas nas intalações designadas para o efeito em Pombal, com a seguinte Ordem de trabalhos:

                                                           1º

Apresentação,discussão e votação do relatório de contas e actividades da FNAF relativo ao ano de 2007;

                                                           2º

Apresentação, discussão e votação do plano de actividades e orçamento da FNAF para o ano de 2008;

                                                           3º

Alteração do Regulamento Geral Interno.

                                                            4º

Outros assuntos de interesse geral.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Video sic

por fnaf, em 21.01.08

Cartão Único do Feirante

Documento de actividade substitui vários passados por diferentes concelhos

O Governo decidiu criar um cartão único para os feirantes, válido em todo o País. O decreto, aprovado na semana passada, prevê também a possibilidade de privatizar a gestão dos recintos das feiras. CLIQUE

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para ouvir a comunicação do Ministro da Presidência Pedro da Silva Pereira, á  RR

                                                                                                                         clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)


Feirantes com cartão único

por fnaf, em 17.01.08

2008-01-17

Ministério da Economia e da Inovação

Secretaria de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor

Feirantes com cartão único

Foi hoje aprovado em Conselho de Ministros o novo regime jurídico que regula a actividade de comércio a retalho exercida por feirantes, bem como o regime aplicável às feiras e aos recintos onde as mesmas se realizam.

Objectivos do diploma:

- Adaptar a regulamentação da actividade às transformações ocorridas na actividade comercial nos últimos anos e à regulamentação actualmente em vigor, nomeadamente no que se refere à higiene dos géneros alimentícios.

- Simplificar o acesso à actividade de feirante de acordo com os princípios do Programa Simplex, através da criação do cartão de feirante válido para todo o território do Continente, em substituição de um por cada autarquia.

- Alargar à iniciativa privada na gestão e propriedade dos recintos onde se realizam as feiras.

Principais alterações:

- Substitui o Cadastro actualmente existente na Direcção Geral das Actividades Económicas (DGAE), composto pelos registos organizados por cada município e remetidos por estes à DGAE, por um Cadastro Comercial dos Feirantes a elaborar exclusivamente pela DGAE.

- Substitui a obrigação de obtenção de um cartão de feirante, válido por um período anual e para cada município, pela emissão de um cartão válido em todo o Continente, cujo período de validade é alargado para três anos.

- Prevê a possibilidade de concessão da gestão dos recintos públicos a entidades privadas, bem como a autorização de recintos privados para a realização de feiras.

- Estabelece os requisitos mínimos, inexistentes na regulamentação actual, que os recintos devem preencher de forma a garantir as necessárias condições de segurança e saúde, bem como em termos de infra-estruturas de conforto.

- Fixa que a atribuição dos lugares de venda é feita por sorteio e não por leilão, carta fechada ou qualquer outro método.

- Proíbe a cobrança de qualquer outro montante, para o exercício da actividade de feirante, para além do valor estabelecido para a atribuição do lugar de venda e do valor para a emissão/renovação do cartão de feirante.

- Atribui competências às Câmaras Municipais para autorizar a realização de feiras, aprovar os regulamentos de funcionamento das mesmas bem como os recintos, públicos ou privados, onde as mesmas se realizam.

O decreto-lei não se aplica:

- Aos eventos de exposição e amostra, ainda que nos mesmos se realizem vendas a título acessório, por exemplo, FIL.

- Aos eventos exclusiva ou predominantemente destinados à participação de agentes económicos titulares de estabelecimentos, que procedem a vendas ocasionais e esporádicas fora dos seus estabelecimentos, por exemplo feiras outlet de vestuário ou mobiliário.

- Aos mercados municipais regulados pelo Decreto-Lei n.º 340/82, de 25 de Agosto.




Autoria e outros dados (tags, etc)


ESTARREJA

por fnaf, em 16.01.08
Feira tem (melhores) condições
 
Estarreja está a celebrar o terceiro aniversário da sua elevação a cidade. Ontem, assistiu-se ao primeiro acto dessas comemorações: a inauguração da remodelação do Largo da Feira de Sto. Amaro. Segundo o presidente da câmara municipal, esta requalificação responde a “uma aspiração de décadas da população”. Anseios das pessoas de Estarreja mas “não só”, uma vez que a feira ainda tem “uma atracção muito grande”.
As obras, orçadas em cerca de 220 mil euros, tiveram, como principal preocupação, “o respeito pelo que já existia”, nomeadamente algumas “árvores de grande beleza”, explicou José Eduardo de Matos. Foi construído um parque infantil e foram criadas novas condições de iluminação, passeios e pavimento.
A intenção é criar cada vez mais condições para a feira, os feirantes e os visitantes, até porque a fiscalização (leia–se, ASAE) está a apertar. “Há uma questão sanitária que foi resolvida com a inexistência de gado. Mas há muitos produtos típicos e regionais e é preciso criar condições”.
Apesar das dificuldades, o autarca acredita que a feira tem condições para continuar a ser um marco importante na vida local: “já sobreviveu à saída do gado e a tradição manteve-se”, lembra. A estratégia passará por centrar a feira no artesanato e produtos locais, tornando-a “mais turística”, aponta José Eduardo de Matos.

Com a devida vénia ao asbeirasonline

Autoria e outros dados (tags, etc)

Porto, 14 Jan (Lusa) - A Federação Nacional das Associações de Feirantes (FNAF) exigiu hoje um pedido de desculpas do director da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), António Nunes.

Segundo Fernando Sá, presidente da FNAF, em causa está o alegado treino militar que os inspectores da ASAE estão a receber, de ex-agentes dos serviços secretos portugueses e de elementos do corpo de polícia norte-americano SWAT, para actuar em operações de fiscalização em vários locais, nomeadamente em feiras.

Fernando Sá referiu-se especificamente a uma notícia do canal de televisão privado SIC.

"A notícia (da SIC) referia que este tipo de formação servia para actuar nas feiras", disse.

Para a Federação Nacional dos Feirantes, considerar que a ASAE necessita de treino militar para poder fiscalizar as feiras "traduz-se no mais hediondo ataque que até hoje os feirantes receberam".

"A federação exige um pedido de desculpas do director da ASAE e pondera processá-lo criminalmente por injúria e ofensa ao bom nome dos feirantes portugueses", frisou.

Fernando Sá salientou que "transmitir a ideia de que as feiras são campos de criminosos e os feirantes são bandidos armados e perigosos é caluniar milhares de homens e mulheres que diariamente lutam pelo sustento das suas famílias, sem subsídios ou apoios do Estado".

Restante noticia Lusa Cique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)


...

por fnaf, em 10.01.08


Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D